8 de out de 2011

Sobre os sentimentos humanos

Bate-papo transcrito de uma rede social, entre Sabrina Simon, Andrea Trindade e Marcos Bevitori.


"A raiva pode ser um sentimento mais completo do que o amor"



Marcos Bevitori: Isso é uma coisa boa ou não ?


Sabrina Simon: depende. eu pensei nisso sob uma visão positiva. pra mim, pra ter raiva de alguma coisa, a gente tem que amar outra que queira defender, nem que seja você mesmo...


Marcos Bevitori: e isso a torna algo completo ?


Sabrina Simon: mais que o amor, que é só amor. mas estamos falando de sentimentos humanos apenas.


Marcos Bevitori: se o amor não é uma coisa completa, o que está faltando então ?


Sabrina Simon: não é o amor que é incompleto. é a raiva que, além de si, o abrange.


Marcos Bevitori: ZZZZzzzzzzzzzzz !!!!!!!!!!!!!!!!


Andrea Trindade: Que papo, gente! Eu pensava que o amor abrangia a raiva em alguns aspectos! Ou até o ódio!


Andrea Trindade: Que gente mais filósofa! Curti!


Sabrina Simon: uai, pode ser... ainda não consegui enxergar esse lado... rsrs


Marcos Bevitori: Andrea Souza Trindade, em que aspectos vc o diz ?


Andrea Trindade: Marcos serve pra reporter... entrevistador...


Andrea Trindade: No mesmo caso citado, de voce ter raiva porque amou primeiro!


Sabrina Simon: então, mas se a raiva vem depois, ela é fruto do amor... por isso é mais completa...


Sabrina Simon: Marcos Bevitori tá a fim de uma polêmica!


Marcos Bevitori: mas como uma coisa ruim é fruto de uma coisa boa ???


Andrea Trindade: ... e por que um tem que ser mais completo que o outro?


Andrea Trindade: a gente escolhe qual o sentimento que vai fechar um ciclo


Sabrina Simon: por que vem depois, construído num processo cumulativo.


Sabrina Simon: mas num ciclo inverso a raiva geraria amor?


Andrea Trindade: faz sentido... voce viu o primeiro capítulo da novela das seis?


Andrea Trindade: sei que é muito ocupada... mas tem no youtube... rs


Sabrina Simon: não... tem a ver???


Andrea Trindade: o caso do calsalzinho principal, sim!


Andrea  Trindade: Nunca é a raiva que gera o amor!


Sabrina Simon: vou procurar me informar rsrsr


Marcos Bevitori: pensando bem, eu nao acho q a raiva geraria o amor, mas sim o contrario !


Andrea Trindade: Tudo começa com amor!


Sabrina Simon: aahhhh... então vocês me entenderam!!!


Andrea Trindade: Tem um padre alemão que fala umas coisas curiosíssimas sobre o amor! Sobre as confusões que ele pode causar... é meio polêmico!


Marcos Bevitori: se o amor pode causar confusoes....


Sabrina Simon: passa o nome. eu lembro daquele jesuíta português que falava disso. "Não deixará de tresvariar, se é amor" José de Anchieta


Sabrina Simon: não entendi, Marcos Bevitori...


Andrea Trindade: Vamos marcar uma entrevista e colocar o MF como reporter!rs


Marcos Bevitori: eu to pensando no q a Andrea falou


Sabrina Simon: mas concordando ou discordando? Eu boto fé no repórter Marcos.


Andrea Trindade: Ai gente, preciso ler mais o livro dele. É o Bert Hellinger!


Marcos Bevitori: eu to tentando chegar numa pergunta com base no q ela mencionou


Andrea Trindade: Peraí... são as pessoas que causam as confusões por não saberem amar! Só Deus por nós, viu!


Marcos Bevitori: aaaahhhh


Marcos Bevitori: acho q era nisso q eu queria chegar


Sabrina Simon: Pois é, por isso disse que falamos de sentimentos humanos!


Andrea Trindade: perdeu a pergunta, reporter?


Marcos Bevitori: nao soube construir a pergunta


Marcos Bevitori: mas a "resposta" da Sabrina Simon foi muitoa boa


Andrea Trindade: com certeza!


Marcos Bevitori: sao as pessoas e nao o amor em si


Sabrina Simon: alguns tendem a sempre formular perguntas. Outros têm mania de querer sempre dar respostas


Sabrina Simon: EXATAMENTEEEE!!!


Andrea Trindade: e outros gostam de inverter as histórias


Marcos Bevitori: mas Sabrina Simon...


Sabrina Simon: hum???? rsrsrsrsrsrssssss ai ai...


Andrea Trindade: kkkkkkkkkkkkk


Sabrina Simon: que medo!


Marcos Bevitori: qual a diferenca do amor (sentimento humano) para amor (sentimento de qq outra coisa)?


Sabrina Simon: eu só diferenciei o amor humano (incluindo todas as coisas) do amor de Deus (completo e perfeito).


Andrea Trindade: Coloca no blog Sabrina Simon


Sabrina Simon: Já pensei nisso!!! Vou transcrever!!! rrsrsrsrssss


Marcos Bevitori: se o amor de Deus nao tem raiva, entao Ele nunca ficou com raiva.


Andrea  Trindade: O facebook já perdeu a conta dos comentários...rs


Sabrina Simon: Ele pode sim, ter sentido raiva... ai Marcos, isso tá ficando complicado...


Sabrina Simon: só que a raiva não maculou o Amor.


Marcos Bevitori: mas de onde q vc tirou que o amor de Deus nao tem raiva ?


Sabrina Simon: não falei isso!!! Só disse que, no caso do amor humano, o amor pode se transformar ou gerar a raiva. No caso de Deus a história é outra...


Marcos Bevitori: huuuuuummmmm


Sabrina Simon: Talvez, no caso de Deus, a história seja quase inversa: só o Amor cura a raiva (Jo 3.16)


Marcos Bevitori: isso é verdade


Marcos Bevitori: mas nao entendi uma coisa


Sabrina Simon: hum???


Marcos Bevitori: eu posso entender que o amor se transforma me raiva.. mas como que gera raiva ? Se gera raiva, o amor ainda existe, nao ?


Sabrina Simon: EXATAMENTE!!! é como se ele fosse uma soma de um amor original + um amor transformado = raiva!!!


Sabrina Simon:
Gerar a raiva não é um processo obrigatório, nem natural, mas a raiva só surge dele!!!

Marcos Bevitori: entao é possivel amar e ter raiva de uma mesma coisa ou pessoa ao mesmo tempo ?


Andrea Trindade: Ambiguidade no ser humano é super natural!


Sabrina Simon: talvez... eu penso que a raiva camufle o amor, mas quando ela passa, ele se revela: estava escondidinho ali, e talvez fosse a causa de tudo...


Sabrina Simon: vocês me levaram a extrapolar a ideia para várias situações... expansão do pensamento...


Marcos Bevitori: e eu nunca pensei que iria filosofar tanto em minutos


Sabrina Simon: e em grupo!!! isso é o melhor!!! é bom ter vocês pra isso!!!


Marcos Bevitori: mas o q Sabrina falou lá atras ja me deixou aquietado: é o ser humano que distorce os sentimentos..... pensando assim chega a ser ÓBVIO, né ?


Sabrina Simon: acho que foi a Andrea que falou. sim, é muito óbvio. muito!!!


Andrea Trindade: Boa noite, amigos!


Marcos Bevitori: Noite !


Sabrina Simon: Boa noite, querida!!! Boa noite a todos!!! vou ali comer brigadeiro com morango!!! heheheeee...


Marcos Bevitori: Que coisa gostosa. Que raiva q to de vc agora ! kkkkk


Marcos Bevitori: Nessa caso foi a inveja que gerou a raiva.


Marcos Bevitori: Abracos


Andrea Trindade: Essa raiva foi gerada pela conversa que começou com amor! Tenho certeza!


Marcos Bevitori: aff, to zuando ! kkk


É... tudo que envolve sentimento humano é complexo. Algumas pessoas diriam complicado. Mas será mesmo? O amor, seja ele qual for, não seria algo simples, prazeroso, mas que nós, seres tão imperfeitos, temos receio ou até medo de sentir, de se envolver e de se entregar?

No site onde encontrei este diálogo tem textos muito interessantes. Clique aqui se você tiver interesse em conhecê-lo. Vale a pena.

Nenhum comentário: