15 de out de 2011

O que escolher? O peso ou a leveza?

Esta é uma dualidade sempre direcionada aos nossos questionamentos existenciais. A leveza seria decorrente "de uma vida levada sob o teto da liberdade descompromissada". Já o peso seria algo relacionado ao comprometimento, algo opressivo. "A leveza, porém, despe a vida de seu sentido. O peso do comprometimento é uma âncora que finca a vida a uma razão de ser, qualquer, que se constrói - sob uma perspectiva existencialista, evidentemente".

Capa da edição de 1986
A história acontece em Praga e em Zurique, em 1968, e atravessa algumas décadas. Narra os amores e os desamores de quatro pessoas: Tomás, Teresa, Sabina e Franz. É permeada pela invasão russa à Tchecoslováquia e pelo clima de tensão política que pairava em Praga daqueles dias.
Uma leitura intensa, repleta de idas e vindas, instigante, onde são revelados os erros e acertos dos personagens, suas alegrias e tristezas. "Milan Kundera desenvolve uma aguda refexão sobre a condição humana, contra as certezas pré-fabricadas das ideologias". Nada muito diferente da realidade atual (o livro foi publicado em 1984).
"O leve é positivo, o pesado negativo. Teria ou não razão? Essa é a questão. Uma coisa é certa. A contradição pesado-leve é a mais misteriosa e a mais ambígua de todas as contradições". 

Recomendadíssimo!!! 

Maiores detalhes sobre o livro clique aqui.

Nenhum comentário: