26 de out de 2011

Se estou errada, estou certa

Ao som de Adele (One and Only) tento me concentrar um pouco na minha vida, tipo fazer um "balanço" do que já passou (normalmente as pessoas fazem isso no final do ano, mas eu faço a qualquer momento, quando sinto necessidade), de como está e do que pretendo. Esta parte (futuro) não dou tanta importância porque gosto de VIVER o presente, e o passado serve apenas de ensinamento. Não gosto muito de criar expectativas; já fiz e, confesso, não foi muito bom, prefiro curtir cada instante com toda intensidade que posso depositar nele.

(Set Fire to the Rain)

Nas "minhas mãos", nos meus pensamentos estão minhas ações, divididas entre a razão e o coração. Através dos meus olhos percebo a velocidade do mundo (já falei diversas vezes, em outros posts, que este NÃO me pertence), que gira, acelera desenfreadamente. Tento acompanhar, mas, muitas vezes, me faltam forças.
Controlo a ansiedade, o medo do desconhecido (engraçado... a um tempo atrás isso não me incomodava, acho que a maturidade tá chegando, um pouco tardia eu sei) e embarco nas águas dos meus sentimentos, tão presentes, tão fortes, mas que, neste momento, vacilam um pouco. Vacilam por já estarem cansados de ilusões.

(Someone Like You)

Mas a vida continua... Me entendo, me aceito, me questiono. 
Confusão total! Pra que lado seguir? Os dias passam e eu continuo aqui, sem rumo. Mas eu continuo aqui na certeza de que um dia tudo vai tornar-se claro o bastante para que eu possa dar sentido ao que foi almejado por mim.

(Chasing Pavement)

"If i'm wrong i am right..."


Nenhum comentário: