14 de set de 2012

O retrato de um conto V


Encontro não marcado

Na quarta-feira foi o último dia que nos falamos pelo msn antes do meu aniversário. Ele me disse que ia viajar na quinta-feira e só retornaria no domingo, quando nos falaríamos novamente pela net. Conhecer as pessoas à distância é muito bom, mas também tem as suas desvantagens e, às vezes, são bastante doloridas.
Eu estava bastante animada para o meu aniversário que seria festejado no próximo sábado. Depois de um período considerável, sem querer fazer festas de aniversário, este ano resolvi que iria me libertar de certas tristezas e isto merecia uma bela comemoração. Data escolhida: meu niver de 30 anos.
Tudo foi devidamente planejado: buffet, decoração, música, iluminação, convites e tudo mais que foi necessário para que este evento fosse inesquecível. Nervosismo em alta, mesmo tudo ocorrendo de maneira tranquila, sem imprevistos e chateações. 
E chegou o grande dia. Horário marcado: 20h. Mas, fazer uma manha de vez em quando é bom demais. Resolvi me atrasar um pouquinho, só um pouquinho. Cheguei às 21h.
Ao entrar, uma luz me focalizou na porta enquanto todo o local do evento permanecia iluminado pelas velas que estavam acesas nas mesas dos convidados. Isso me pegou de surpresa, fiquei sem graça, pois nunca gostei de ser o centro das atenções. Tudo bem, era meu aniversário, mas na minha concepção e experiência de vida tímida, eu chegaria à festa discretamente, indo de mesa em mesa, cumprimentando a todos os convidados, como em um simples encontro entre amigos. Apesar da maquiagem, deve ter ficado mais que evidente meu rosto completamente corado.
Não durou muito tempo quando outra luz se ascendeu na minha frente, do outro lado do salão. Percebi que iluminava outra pessoa, um rapaz, só não o reconheci porque estava segurando um grande buquê, super colorido, que me impedia de ver seu rosto. Fiquei parecendo uma estátua, sem ação.
Uma música começou a tocar...

"Oh, girl, I've known you very well, I've seen you growing every day
I never really looked before, but now you take my breath away
Suddenly you're in my life, part of everything I do 
you got me working day and night just trying to keep a hold on you"




A pessoa veio em minha direção. Aos poucos ela ia afastando as flores para o lado. Neste instante eu o reconheci. Era com ele que eu conversava por longas horas, madrugada a dentro. Ele sorria e, ao mesmo tempo, mostrava-se nervoso. Também não era pra menos: ele estava em uma cidade onde conhecia apenas a mim, sua companheira de net.
Acredito que a esta altura já dá pra imaginar como eu estava por causa desta surpresa: um sorriso trêmulo, lágrimas escorrendo pelo meu rosto, o coração aos pulos. Ele veio até mim. Parou. Me olhou nos olhos. Sorriu. Me entregou as flores, me desejando "Feliz Aniversário". Alguém pegou as flores das minhas mãos, não lembro quem foi, pois estava muito envolvida neste momento, parecendo que só nós dois estávamos no salão de festas. Foi como se o tempo tivesse parado, congelado. Ele segurou minhas mãos. Elas estavam geladas.Tremi mais ainda. Ele me levou para o centro do salão. Me abraçou e começamos a dançar, embalados por...

"Whenever I hear goodbyes, reminds me baby of you
I break down and cry, nest time I'll be true, yeah
Fever for lost romance reminds me baby of you
And I took a crazy chance
Next time I'll be true,
I'll be true, I'll be true, I'll be true"


Era uma sensação nova, diferente para mim, um misto de alegria, segurança, empolgação...
Não sei ao certo quantas músicas dançamos. Apenas sei que este dia ficará registrado e será lembrado por mim como o momento auge da minha vida, aos 30 anos, momento este onde a vida recomeça, onde percebi que o encontro entre pessoas que têm afinidades, carinho, dedicação e respeito é possível, não importa a idade ou a distância. Não existe obstáculos que sejam vistos como impedimentos para compartilharem momentos breves ou longos, intensos. Não importa. O que vale é que este encontro seja verdadeiro.


Um comentário:

Bel Rech disse...

Adorei...adorei...que emoção!!!!
Paz e bem