12 de set de 2012

Nada sei, ainda


Olha ela aí, mais uma vez, novamente, me rondando. A confusão mental. Como coloquei no twitter alguns dias atrás: não sei o que pensar, o que fazer, como agir (ou algo parecido, mas com o mesmo significado). É um misto de alegria, precaução, preocupação, envolvimento, sem saber ao certo o que é certo na minha concepção de vida sentimental. Nem tenho como pedir ajuda, uma "forcinha aí", somente eu posso resolver meus conflitos internos, bobos e ansiosos. 
Não devo cobrar de mim algo que ainda não está pronto (se é que um dia vai estar) ou que eu deixe acontecer "levado pela vida". De fora parece tudo tão simples! Ou quer ou não quer. Ou é ou não é. Mas minha cabeça gira em torno de conquistas tão almejadas e o receio se torna inimigo desta situação: o medo de perder tudo que foi devidamente, aos poucos e ao longo dos anos, tomando seu lugar.
Não me leve a mal, mas eu sou uma eterna conflitante, de mente e de coração.


Nenhum comentário: