7 de set de 2012

Confronto


O sol estava tímido, se escondendo de mim. Eu sorri para ele... Ele sorriu para mim, me aquecendo a alma. Caminhei sentindo a brisa da manhã e o calor que irradiava em minha direção. Tudo estava perfeito, harmônico. As flores se espreguiçavam, as árvores me cumprimentavam, os pássaros cantavam para mim, as pedras me permitiam passar. A felicidade estava completa com um "Bom Dia!" tão especial!.
Mas tudo mudou repentinamente. O sol não me quis mais e a chuva tomou conta de uma manhã tão cheia de beleza e energia. Posso ter sido culpada por esta mudança tão radical, resquícios de um dia anterior pesado, triste e sem graça. Não me abandone, preciso de você para me alimentar, me suprir de energia, emoção e calor. Não quero ficar só. Quero a sua companhia, reluzente, alegre e sorridente.
Você me ouviu e me encantou novamente. Agora me observa lá do azul, abrindo seus braços, me envolvendo num abraço tão apertado que me derreto e desapareço do lugar que eu realmente não queria estar. 
Reapareço aninhada no seu colo quente e suave, que me protege dos fantasmas do meu dia a dia, das sensações de insegurança, das palavras proferidas de qualquer jeito, dos momentos futuros que me foram retirados de supetão, sem aviso prévio.
Você me conforta e me acalenta. Sua energia me renova a cada instante, permitindo que eu feche os olhos e extraia apenas o que me faz bem, apenas palavras e atitudes que me façam caminhar de maneira segura, forte, confiante. É no seu afago que eu adormeço e sonho. Sonho sereno, onde eu posso te sentir ao meu lado. E quando despertar, quero continuar assim, sem deixar que a chuva, as nuvens e o frio me separem de você.


Nenhum comentário: