24 de ago de 2011

Pedaços de Vida Embrulhados

É desse jeito que percebo as minhas lembranças: Pedaços de Vida. O embrulho é por conta do tipo de lembrança.
Adoro aquele papel celofane furtacor. Nele embrulho minhas melhores lembranças, aquelas que desejo um retorno, que me fazem bem, que me alegram e me deixam dopada de satisfação.
Já as outras lembranças, aquelas que não gosto, faço questão de trancá-las numa caixa com correntes e cadeados e deixá-las num lugar onde minha  vista não alcança. Mas por que não as jogo fora? Porque através delas também aprendo lições e busco ensinamentos para continuar meu caminho, almejando uma vida feliz, tranquila, repleta de realizações.
As melhores lembranças são as da infância:
  • casa da vó... nossa, como era bom!!!
  • uma viagem de férias também deixaram excelentes lembranças...
Mas também estão presentes lembranças pós infância, vida adulta também marca muito:
  • os trabalhos que mais pareciam diversão...
  • a formatura... mais uma etapa alcançada...
  • o nascimento da minha Princesa... só emoção!!!
Neste momento meus pensamentos viajam também pelas lembranças de filmes e músicas que embalaram diversas fases da minha vida. Pessoas que passam e deixam um registro da sua importância num coração onde sempre são bem vindas. E objetos utilizados em instantes, mesmo que rápidos, mas que foram guardados na memória e em algum lugar especial, fácil de ser manipulado.
Que as boas lembranças sejam eternas e as outras sejam substituídas por aprendizados capazes de promoverem a Evolução Espiritual de que tanto preciso.

Nenhum comentário: