21 de ago de 2011

Assim seja...


Evoco a Mãe Natureza para que ela me permita usufruir desta beleza ímpar, repleta de uma imensa luminosidade e equilíbrio constantes.
Peço permissão também para desfrutar da calmaria que esta pintura emana, da transparência de sentimentos que ela provoca e dos doces sabores percebidos apenas quando se prova as delícias de um encontro perfeito nos arredores desta imensidão.

Nenhum comentário: