9 de out de 2010

Escrevo


Escrevo no meu silêncio, no meu mundo, ao redor de uma áurea límpida e discreta.
A escrita me afoga nesse mar de palavras e sonhos.
Estou à deriva com meus devaneios, pronta para, a qualquer momento, ser resgatada.
Neste intervalo de tempo, minha respiração é lenta, triste, quase intocável.
Mas te toquei, te abracei e te beijei em pensamento.

Nenhum comentário: