3 de mai de 2012

E ainda existem pessoas sensíveis

Eu tenho uma irmã especial: Fernanda (eu a chamo de Nanda). Já falei sobre ela neste post. Ela veio morar comigo em setembro de 2011.
E tem uma pessoa que cuida dela aqui em casa: Lu. 
Lu veio morar conosco quando minha filha tinha 5 meses de idade (hoje ela está com 7 anos). Lu é dedicada, amiga, responsável, brincalhona, tagarela. Uma excelente pessoa.
Fiz esta breve introdução porque algo me emocionou hoje, depois que cheguei em casa. Já faz parte da rotina daqui eu chegar, ir direto para a cozinha, sentar e começar a conversar com Lu sobre diversos assuntos, mas principalmente sobre os acontecimento enquanto eu estive ausente de casa. Entre um assunto e outro, Lu pegou um caderno seu e me deu um texto para ler
...


Mundo Fantástico

Como entender ou lidar com pessoa especial, como procurar entender o que se passa no mundo de Fernanda.
Aquele olhar perdido no seu mundo encantado.
Um sorriso desabrochando a cada instante.
Um sofrimento eternamente falso quando brigamos com ela.
E quando contrariada aquela criança no corpo de uma mulher com a força bruta mentalmente criança.
No passe de mágica é um tornado onde todos que estão ao seu redor tem que estar em alerta. Às vezes aquela mão macia, gostosa, toca em nosso rosto levemente; é onde mora o perigo.
Mais uma jornada pela frente, mais uns dias de aprendizagem com pessoas especiais.
...

E essa foi a descrição da percepção que Lu tem de Fernanda. Ela (Lu) mostrou-se uma pessoa sensível, que procura entender um mundinho onde habita uma pessoinha tão especial. 
As perguntas ficam no ar. 
As respostas ficam escondidas.
E nós, aqui, tentando desvendar.

2 comentários:

Criticando por aí. disse...

Muito lindo o texto, Bel.
E é verdade, pessoas especiais merecem cuidados especiais. A lu tentando entender a Fernanda é alguém muito sensível e especial também. Bom ter pessoas assim do nosso lado, não?

Beijos,
Caroline, do http//criticandoporai.blogspot.com

deiafofa disse...

Oi!!!
Bel de um abraço bem apertado e dois beijões bem estalados nas bochechas da Lu,e diga pra ela que a admiro eo que o texto dela me deixou muito emocionada...
Se a distância geográfica permitisse eu roubava a Lu,tá não faria por causa da Fernanda.