10 de mar de 2012

Quem desvenda seus mistérios?

Dono de uma calmaria que leva à hipnose, um olhar infinito capaz de diagnosticar os mais escondidos e inacessíveis sentimentos. Neste momento de transe, eles se mostram, se revelam para quem aprecia esta cena.
Os azuis se misturam e me confundem. O reflexo dourado na sua superfície me embriaga e me ilumina.
Passado, presente e futuro se embaralham em viagens trancendentais, onde os personagens desta história são atores de uma vida real repleta de fantasias.
Este é o momento. Momento de pensar, de refletir, de meditar, de (re)ver o íntimo, de curtir uma terapia particular de um só.
É uma atração, mas nem tão fatal assim. Um querer ir, seguir, atravessar este caminho de mãos dadas comigo. E chegar do outro lado mais viva que nunca, mais feliz, mais realizada, mais tudo.
Durante este balanço, percebo lágrimas e sorrisos originados a partir de encontros secretos entre Eu e Eu. E somos tão parecidas! Segredos são confessados, desejos são expostos e sonhos são compartilhados.
E este mistério todo se esconde na escuridão.
E no novo amanhecer ele renasce.



2 comentários:

Criticando por aí. disse...

Muito bom o texto, Bel!
Fico feliz que você sempre dá uma passada lá no blog! Adoro aqui também! *-*

Beijos,
Caroline, do http://criticandoporai.blogspot.com - espero sua visita rs

deiafofa disse...

OI!!!
Bel que lindo o teu texto!!!
E essa foto que linda que tu está na formosura da juventude!!!!
Muitos beijos XXG
Déia