30 de mar de 2011

Desaparatar

Gosto do termo DESAPARATAR.
É o que estou precisando fazer. O ano mal começou e o ritmo da minha vida mudou completamente. "Muita calma nessa hora" não serve para nada, além de ser irritante como o filme.
Mas, voltando ao assunto... Não sei ficar de "cara pra cima", "vendo" o tempo passar e esperar apenas improvisação no trabalho. Isso me incomoda. Acho que é o único tipo de planejamento que faço na minha vida, no meu cotidiano: tudo que for relacionado ao meu trabalho. Os outros setores, deixo que as coisas aconteçam, deixo que tomem o rumo que devem tomar (claro que interfiro de vez em quando), porém nada me impede de buscar o que seja melhor para mim.
E, por falar em busca, hoje li uma frase que estava num caderno antigo: "Sem o esforço da busca é impossível a alegria do encontro". Não concordo muito com ela. Acredito muito no "acaso" dos encontros, se bem que nada acontece por acaso - rsrsrsrsrs. Tudo na vida tem um propósito.
Explicação para isso, quem tem?
Relendo o que já escrevi, achei graça: comecei com um tema e cheguei até aqui falando sobre outro. Comparei com conversas entre amigos que sempre têm sobre o que conversar, quando nunca falta assunto, é um após o outro, sem intervalo.
Mas agora vou DESAPARATAR...
Voltarei depois.

Nenhum comentário: