17 de out de 2013

Quando


Por quanto tempo fiquei paralisada?
Quantas noites passei acordada?
Até quando me senti sufocada?

Adormeci.

Flutuava na brisa que emanava teu perfume
Me embriagando de prazer
Só em te ter por perto.

Me envolvi com o teu sorriso delicado e marcante
Ao mesmo tempo que teu abraço me acalentou
E prometeu ser só meu.

É assim que imagino quando te encontrar.


Um comentário:

Na Prateleira disse...

Gostei foi você quem escreveu?!! napratheleira.blogspot.com.br